A importância da boa limpeza hospitalar

  • 12 de Março de 2019
  • Blog
  • por MPires

O bom funcionamento das instituições de saúde depende diretamente de vários fatores, como adequada equipe médica, gerência, equipamentos e insumos. Mas de nada adianta se concentrar nesses quesitos, se outro dos mais influentes é deixado de lado: a higiene. Manter um alto padrão de higienização é de extrema importância para proporcionar um ambiente seguro e saudável tanto aos pacientes e acompanhantes, quanto à própria equipe do hospital.

A procura pelos hospitais frequentemente acontece em função de alguma doença infecciosa. Por isso, os próprios pacientes podem ocasionar a contaminação de objetos, superfícies, equipamentos e roupas, expondo assim outras pessoas. O mesmo vale para os acompanhantes e profissionais de saúde, que também podem se tornar vetores de vírus e bactérias. Dessa forma, todos os que passam por ali precisam seguir normas rígidas de limpeza e higiene e a maior responsável por isso é a própria instituição de saúde. Não pode haver qualquer descuido, afinal, num meio em que não apenas a saúde mas literalmente a vida das pessoas está em jogo, todo o cuidado é pouco.

 

ATÉ ONDE OS OLHOS NÃO VEEM

A limpeza hospitalar vai muito além de manter os ambientes limpos. Todos os espaços, móveis, aparelhos e utensílios devem ser devidamente higienizados. Das recepções aos termômetros de uso individual, dos blocos cirúrgicos e seus instrumentos aos locais de triagem, tudo deve ser limpo e desinfetado minuciosamente. Mesmo que alguns ambientes sejam acessados apenas pelos funcionários, o trânsito realizado por eles pode trazer e levar bactérias. Ou seja: nada pode escapar do radar da limpeza.

A higienização pessoal dos funcionários também deve ser constantemente relembrada. De nada adianta ter um ambiente impecável se as mãos e roupas estão repletas de bactérias. O treinamento especializado é importantíssimo e cartazes podem ser afixados lembrando da rotina da limpeza pessoal, principalmente das mãos. Os equipamentos de proteção individual (EPIs), como luvas e máscaras, também devem ser devidamente disponibilizados. A importância de não sair para a ruas com as vestimentas de trabalho também deve ser ressaltada, pois muitos profissionais de saúde ainda têm esse hábito, apesar das orientações em contrário.

O cuidado não deve ser reforçado somente para os funcionários. Os visitantes também devem ser alertados. Afinal, uma simples “passada” de álcool em gel nas mãos pode evitar a transmissão de uma chata e comprometedora gripe, por exemplo. Para isso, os cartazes são, mais uma vez, uma boa ferramenta de auxílio à prevenção. Mas ainda mais importante é que sejam disponibilizados dispositivos em todas as áreas do hospital com soluções para limpeza. E claro, você deve constantemente se atentar para o reabastecimento e o bom funcionamento dos dispensers.

 

A IMPORTÂNCIA DA ROTINA E DO PADRÃO DE LIMPEZA

Outro ponto fundamental para uma higiene ideal nos hospitais é o estabelecimento de rotinas e padrões estritos de limpeza, que devem ser pensados e seguidos à risca. É imprescindível ter padrões operacionais pré-estabelecidos (POPs), que especificam os passos para todas as tarefas, já considerando as necessidades específicas de cada ambiente. Assim, os procedimentos serão padronizados e vão contribuir para diminuição de erros, otimizando o processo de limpeza e reduzindo a possibilidade de contaminações. Para saber mais sobre as POPs e como realizá-las adequadamente, veja aqui.

Também é preciso prever possíveis aumentos no fluxo de pacientes, como em casos de catástrofes naturais ou acidentes de grande porte, para que isso não comprometa o respeito às normas e rotinas de higiene. Principalmente em áreas de urgência, UTIs e lavanderias, que estão ainda mais propensas às contaminações.

 

APENAS MATERIAIS DE LIMPEZA PROFISSIONAL GARANTEM O RESULTADO IDEAL

As normas e rotinas de higiene, além do treinamento e engajamento das pessoas nos cuidados com a limpeza são essenciais, mas ainda não são o bastante: o “combo” da boa limpeza hospitalar só estará completo com os materiais adequados de limpeza. Somente os produtos profissionais garantem a desinfecção completa para um uso seguro de toda a infraestrutura hospitalar.

Sem todos esses cuidados, o próprio ambiente do hospital pode ser o causador de infecções e doenças. Se você é gestor ou gestora de uma instituição de saúde, precisa ter muita atenção para isso. Do contrário, ao invés de proteger vidas, você pode comprometê-las. Não vale a pena correr esse risco.

Então, para terminar, cabe aqui uma pergunta: como anda a saúde do seu próprio estabelecimento? Como vão as suas rotinas de limpeza? Está utilizando os produtos adequados? E será que está limpando corretamente o sangue e os resíduos biológicos? Em caso de qualquer dúvida, os consultores da MPires estão à sua disposição. Atendemos exclusivamente o Estado de Minas Gerais, precisando, marque uma visita sem compromisso. E se quiser saber mais, fique de olho no nosso Facebook e Linkedin para conferir as novidades.


Excelência no mercado mineiro há mais de 60 anos.

Solicite a visita de um consultor